Lomadee

Ofertas Antecipadas 728x90

Pesquisa Blog

domingo, 19 de novembro de 2017

Receitas e dicas para a ceia natalina

Com a proximidade dos festejos natalinos, já é hora de pensar na ceia de sua família e amigos.

Ofertas Antecipadas 468x60












sábado, 18 de novembro de 2017

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Cupom 15% off Fashion Night Dafiti

Acesse aqui: * Fashion Night: 15% OFF em todo o site nas compras acima de R$300 - Nos produtos vendidos e entregues pela Dafiti
Utilize seu cupom: FASHION15OFF
Válido apenas em produtos selecionados para esta campanha, vendidos e entregues pela Dafiti, nas compras acima de R$ 300, das 21h00 de 15/11/2017 até as 6h00 de 16/11/2017 e/ou enquanto durar o estoque. 

GIF Dafiti Sports logo 120x60Logo Dafiti BR 120x60


- Imagens ilustrativas -
Tênis Asics Gel-Challenger 11 AzulTênis Dumond Tumbled Mirror Prata
Calça Jeans Lança Perfume Skinny Second AzulCalça Jeans Colcci Reta Felipe Azul

Ganhe RS80 de desconto nas compras acima de RS200 250x250 fem
2 Sandalias por 139

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Vilarejo é transferido morro acima devido elevação do nível do mar

Uma lágrima escorre do rosto de Simione Botu, líder do clã de Vinidogola, em Fiji.
Ele e todos os moradores do vilarejo foram obrigados a se mudar para uma área mais elevada, distante 2 km de onde diferentes gerações viveram, para não serem levados pela maré.
“Mudança do clima é ruim para tudo”, lamenta.
Assim como Vinidogola, outros 67 vilarejos de Fiji estão ameaçados pela elevação do nível do mar. Até o momento, quatro já foram transferidos para regiões mais altas.
O país preside a conferência das Organizações das Nações Unidas (ONU) sobre Alterações Climáticas, que acontece em Bonn, na Alemanha.
Fiji também foi a primeira nação a ratificar o Acordo de Paris, tratado assinado por 195 países para reduzir a emissão de gases de efeito estufa.
Com suas 332 ilhas, o país se comprometeu a gerar 100% de eletricidade a partir de fontes renováveis até 2030.
Lutar contra as mudanças climáticas transformou-se em uma das prioridades do arquipélago na Oceania, que vive sob a ameaça de sofrer com inundações em grande escala e severas tempestades tropicais e alterações.
“A gente fica assustado porque a gente não sabe. Talvez... às vezes a gente está dormindo e, no meio da noite, vai ser lavado pela maré forte”, diz Simione Botu Jr, uma das pessoas que saíram de casa e foram removidas para uma área mais elevada.
Os moradores de Vinidogola deixaram para trás os túmulos do parentes e amigos. Muitos preferem nem visitar a antiga vila, por causa da memória afetiva. “Ainda sentimos dor”, diz Botu Jr.
“Lembro dos meus pais, que agora estão mortos. Eles foram enterrados no lugar da antiga vila. Quando eu penso, eu choro”, afirma Mereani Beru, que também foi removida morro acima para fugir da zona de risco de inundações.
(Conteúdo BBC)



Ofertas Antecipadas 234x60

Poluição: Peixe se 'adapta' e vive dentro de garrafa jogada no oceano

Quando mergulhava com sua câmera em uma praia da ilha espanhola Grã Canária, na costa da África, o fotógrafo brasileiro Leonardo Merçon viu uma cena curiosa.
"Eu estava lá registrando a biodiversidade do local e me deparei com uma garrafa, latas e outros objetos. Mas vi que um determinado peixinho sempre voltava para dentro da garrafa."
Era uma maria-da-toca (Parablennius pilicornis), espécie da região, que fez sua casa em um recipiente jogado no mar.
Para Merçon, que tem uma ONG de conservação e planeja registrar o maior número possível de espécies, a cena é "triste", já que ilustra o acúmulo de lixo nos mares.
De acordo com a ONU, o lixo comum - especialmente o plástico - é um dos principais fatores de poluição dos oceanos em todo o mundo.
Em janeiro passado, um estudo apresentado no Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, sugeriu que se for mantido o atual ritmo de poluição dos mares, em 2050 haverá mais plástico que peixes no oceano - por peso.
Em 2017, o Brasil tornou-se o 30º país a apoiar oficialmente a campanha global do órgão contra o problema.
Segundo o Ministério do Meio Ambiente, o país se comprometeu a criar um Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar e apoiar a criação do Santuário das Baleias do Atlântico Sul e de Áreas Protegidas Marinhas.
Imagens: Cortesia Últimos Refúgios
Reportagem: Camilla Costa
(Conteúdo BBC Brasil)
Ofertas Antecipadas 234x60